Cidades Inteligentes

Conectividade, informação e inteligência no trânsito

ONU estima que 70% da população mundial viverão nas cidades até 2030. E sistemas inteligentes no trânsito e mobilidade são urgentes para essa nova realidade

sistemas inteligentes no trânsito e mobilidade

 

A ONU estima que 70% da população mundial viverão nas cidades até 2030. De antemão, isso demanda sistemas inteligentes no trânsito e mobilidade.

Nesse sentido, os modos adaptativos, por exemplo, já conseguem calcular a necessidade de ajustes nos tempos dos ciclos semafóricos e atuar com ajustes para dar maior fluidez nas vias mais demandas – retomando o padrão quando o trânsito se dissipa.

Para tanto, por trás desse solução opera um moderno sistema de machine learning dentro do controlador semafórico. Atrelado a sensores, ele organiza o trânsito com muito mais velocidade e assertividade e retira do ser humano, por exemplo, a decisão de dar ou não mais tempo no ciclo do semáforo. Portanto, isso passa a ser realizado de forma autônoma e a partir de dados concretos captados pelo sistema.

Programações com micro ajustes, planos de tráfego dinâmicos e sistemas autônomos

O Brasil tem mais de 60 milhões de veículos em circulação – isso representa um acréscimo de mais de 10 milhões em comparação à frota circulante de dez anos atrás. Desse modo, o investimento em soluções para cidades inteligentes é urgente.

O Brasil, do mesmo modo, detém um Plano Nacional de IoT elaborado pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação. Tal plano reconhece dez eixos temáticos de oportunidades e desafios no país e se aprofunda em três que foram considerados de maior relevância às aplicações em curto e médio prazo. São eles: mobilidade; segurança pública; e eficiência energética e saneamento.

Em outras palavras, esse desenvolvimento tem gerado investimentos. Consultorias mundo a fora apontam para um crescimento constante do mercado de softwares de inteligência artificial. Os menos otimistas, como o Gartner, consultoria especializada no setor de Tecnologia da Informação (TI), apontam para algo em torno de US$ 62,5 bilhões em 2022, alta de 21,3% em relação a 2021.

De acordo com a previsão realizada pela Business Insider Intelligence, a produção de carros conectados deve aumentar de 33 milhões de unidades em 2017 para mais de 77 milhões em 2025 – alta de 133% em 8 anos.

DATAPROM atua para levar inteligência ao trânsito

Trabalhamos para conectar e dar inteligência aos sistemas semafóricos. Nossos sistemas de controle semafórico já são realidade em mais 6.000 cruzamentos no Brasil.

Para atuar com ainda mais inteligência, nossas soluções são integradas pelo software Antares e adaptadas em tempo real com micro ajustes. Desenvolvemos e implantamos também sistemas adaptativos local e central, que alteram automaticamente o tempo de verde no cruzamento para priorizar a via com maior demanda. Sem a necessidade de intervenção humana.

Conheça um projeto de trânsito inteligente 

Como funciona o Sistema Adaptativo?

O sistema usa câmeras de vídeo detecção ou laços físicos ou virtuais no asfalto, permitindo padronizar uma distância de headway entre os veículos e os tempos mínimos, máximos e médios do ciclo do semáforo (verde/amarelo/vermelho). Se a distância entre os carros diminuir, a solução aumenta o tempo de verde naquele trecho dando prioridade à via com maior demanda. Após a instalação, não é necessária mais nenhuma intervenção humana na operação.

Fale com um de nossos especialistas para mais informações sobre o trânsito inteligente

O que você achou deste conteúdo?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 2

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.