Cidades Inteligentes

Curitiba vence prêmio de cidades latinas inteligentes

O Vale do Pinhão venceu o Latam Smart City Awards 2021, batendo as finalistas Montevidéu (Uruguai) e Bucaramanga (Colômbia). O anúncio foi feito em Yucatán, no México. A DATAPROM tem influência nesse processo.

Crédito: Cido Marques / Prefeitura de Curitiba

Com o programa Vale do Pinhão, a capital paranaense venceu o prêmio Latam Smart City Awards 2021. O anúncio foi realizado na noite de quarta-feira (06/10) e reconhecimento veio na categoria Ciudad Latam, que valoriza planos de grande escala para a consolidação de cidades inteligentes que apostam em serviços e soluções inovadoras para seus cidadãos.

O programa Vale do Pinhão foi criado pela Agência Curitiba de Desenvolvimento S/A. Ele envolve cinco fatores: Reurbanização e Desenvolvimento; Educação e Empreendedorismo; Fomento Fiscal; e Tecnologia e Integração e Articulação.

Segundo a prefeitura, ao envolver diversas secretarias municipais, o propósito foi “fortalecer e potencializar o ambiente de inovação por meio do empreendedorismo, economia criativa e tecnologia”. O Vale do Pinhão é alinhado aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU.

A DATAPROM tem influência nesse processo. A empresa é uma das vencedoras de um lote do edital que está modernizando o sistema de radares de Curitiba, e os dados e imagens desses equipamentos serão integrados pelo software de inteligência artificial da Muralha Digital – um dos componentes do Vale do Pinhão.

O que é a Muralha Digital?

É o cerco digital de segurança ao redor da cidade, por meio de câmeras estrategicamente posicionadas para gravar e colher informações de quem entra e saí da cidade. Tudo isso é integrado através de um software operado em um centro de inteligência, onde são traçados informações e padrões de deslocamento de veículos e pessoas. O município de Curitiba adquiriu duas licenças desse software.

Além das câmeras e softwares do contrato da DATAPROM com a prefeitura, a Muralha Digital curitibana também contempla dados e imagens de câmeras já instaladas e que fazem parte do patrimônio da Defesa Social. Esse sistema, inclusive, está integrado a um novo Centro de Controle Operacional inaugurado no último mês de janeiro.

A prefeitura promete integrar, ao todo, 1.742 câmeras. Além disso, as escolas ganharão botões de pânico para agilizar o contato com forças de segurança em caso de necessidade e, futuramente, dispositivos inteligentes serão instalados no uniforme dos guardas municipais.

Em entrevista concedida antes da premiação ao Blog Integra!, Cris Alessi, presidente da Agência Curitiba, havia explicado a importância da Muralha Digital para o ambiente de inovação da cidade.

“A Muralha Digital de Curitiba integra gestão do trânsito, da segurança pública e dos eventos climáticos que atingem a capital. É um exemplo de que governança e tecnologia podem juntos tornar uma cidade ainda mais inteligente. Por isso, esta iniciativa também tem um importante papel na indicação do Vale do Pinhão como finalista do prêmio.”

O que você achou deste conteúdo?

Clique nas estrelas

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.